POLÍTICA INTERNACIONAL

sexta-feira, 4 de junho de 2010
A Farsa sobre a Crise Humanitária em Gaza

Fotos de um site anti-Israel desmentem a “crise humanitária” na Faixa de Gaza, e fortalecem a versão do Ministério de Relações Exteriores de Israel sobre o apoio que o país dá à região.

Muito se tem falado sobre uma suposta “Tragédia Humanitária” que estaria acontecendo na Faixa de Gaza. Diversas vezes o blog Notícias de Sião, fiel aos seus princípios de mostrar que “Israel é bem mais do que você está acostumado a ver, ouvir e ler”, disse que tudo isso é mentira.

Vivendo em Israel, passei a conhecer melhor o cotidiano dos judeus e a forma como tratam seus inimigos. Fiz questão de viajar até o norte do país para ver a realidade das fronteiras e até a região do Negev para ver o outro lado. Passei por check-points, estive em cidades com forte presença árabe e moro numa cidade que está a dois passos de áreas predominantemente habitadas por eles.

Minha experiência – pequena ainda, admito – de observador da coexistência entre estes dois povos e a postura ética com que as autoridades israelenses conduzem as situações mais tensas já foram objeto de reportagens neste blog. Sugiro que àqueles que ainda não as leram que revejam nos arquivos as matérias antigas e invistam um pouco de tempo conhecendo-as.

Tenho amigos que servem às Forças de Defesa de Israel e um, em especial, que está neste momento na fronteira com a Faixa de Gaza. Conversando com eles, tive minhas opiniões reafirmadas: Israel não é nada do que a Mídia Internacional vem mostrando sistematicamente!

Nos últimos dias fomos sacudidos pelos episódios que envolveram a abordagem de um navio nas proximidades da Faixa de Gaza. O nosso Blog, que até então vinha tendo modestos acessos, explodiu em audiência. Foi bom porque pudemos contribuir para lançar luzes sobre tudo aquilo que de fato está acontecendo no Oriente Médio.

Aproveitando esta excelente visibilidade conquistada nos últimos dias, quero compartilhar com vocês uma matéria que seguramente correrá por correntes de e-mails e outros blogs daqui para frente.

Traduzi um texto divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel e estou disponibilizando fotos que mostram o que é realmente a faixa de Gaza nos dia de hoje. Estou bem certo de que a maioria das favelas brasileiras precisam muito mais de “Ajuda Humanitária” do que a tão falada Faixa de Gaza. E não nos esqueçamos que o Governo Brasileiro tem doado milhões de dólares para o “desenvolvimento” desta região. Dinheiro que, seguramente, faz falta ao nosso querido país.

Como sei que muita gente boa tem sido enredada pelas mentiras plantadas pela Mídia, fico feliz de poder compartilhar com vocês as informações abaixo. E peço, encarecidamente, para aquelas pessoas que me encaminharam mensagens um pouco mais fortes, que observem estes dados, vejam estas fotos, e pensem um pouco mais. Afinal de contas, vocês preferem dar crédito a uma Mídia que vem mentindo descaradamente com o único objetivo de prejudicar o Estado de Israel ou acreditar em fontes mais coerentes com tudo aquilo que se alinha aos valores defendidos por Israel?

Nenhuma das nações que atacam os judeus (e quase nada da Mídia que as apóiam) defendem – como Israel tem feito! – valores como a Democracia, o Respeito aos Humanos, à Ética, à Família, aos Cuidados com as Crianças e, principalmente, à Crença em Um Único D’us, que legou a todo o mundo escrituras como O Tanach (Antigo Testamento) e o Brit Hadashá (Novo Testamento).

Israel vem sendo achincalhado por nações e órgãos midiáticos que têm posturas diametralmente opostas a tudo isso e, incoerentemente, muitas pessoas que prezam todos os valores que Israel defende preferem criticá-lo se unindo a países que não apenas negam todos estes valores como se firmam em um livro religioso dos mais abomináveis.

Meu desejo é que o material que hora disponibilizo, cuja fonte são os próprios acusadores, possa trazer estas pessoas à razão.

Vamos ao artigo e às fotos.

O estado de Israel é o verdadeiro provedor de ajuda humanitária para a Faixa de Gaza!

Os dados que vocês verão a seguir foram informados pelo ministério do exterior de Israel e demonstram todo esforço do governo israelense para manter aquela região sem focos de descontentamentos que possam justificar atitudes de rancor e violência por parte dos árabes que lá residem.

Israel investe recursos doados por diversas organizações e países além de usar recursos oriúndos dos altos impostos cobrados dos seus cidadãos residentes no lado de cá da faixa de gaza.

As fotos que vocês verão entre um dado e outro foram feitas na faixa de Gaza nos últimos meses e mostra uma população bem servida dos gêneros básicos que lhes permitiria levar uma vida de primeiro mundo. Se isso não acontece é porque as suas lideranças, tendo à frente o Hamas, usam civis inocentes para alimentar uma causa mundial anti-sionista e anti-semita.

A maioria dos habitantes de gaza tem o status de funcionários da autoridade palestina. Estas pessoas não trabalham, são assalariados com os recursos oriundos das ajudas humanitárias recebendo uma espécie de “bolsa refugiado”.

Frota de caminhões israelenses na entrada da Faixa de Gaza

EIS OS DADOS OFICIAIS DA AJUDA DE ISRAEL À FAIXA DE GAZA

Apesar dos ataques do Hamas, Israel mantém um corredor de passagem com Ajuda (de fato) Humanitária para a Faixa de Gaza. Além de transferir produtos alimentícios perecíveis e artigos de necessidades básicas.

Apesar dos ataques do Hamas, Israel mantém uma constante passagem de ajuda humanitária para a transferência de produtos alimentares perecíveis e necessidades básicas em Gaza. Este canal é usado por organizações internacionais reconhecidas, incluindo a ONU e a Cruz Vermelha.

Mais de um milhão de toneladas de suprimentos de ajuda humanitária entraram em Gaza vindas de Israel ao longo dos últimos 18 meses. Isso totaliza quase UMA TONELADA de doações para cada homem, mulher e criança residente na Faixa de Gaza.

Grandes volumes de alimentos são enviados de Israel para Gaza seis dias por semana. Apenas no Shabat este serviço pára. Os produtos são encaminhados para Organizações Humanitárias baseadas em Gaza ou fornecidos para o setor privado da região.

Grandes quantidades de produtos alimentares (como comida para bebê, carne, trigo, laticínios e outros alimentos perecíveis) são freqüentemente transferidas para Gaza diariamente.

São transferidos ainda fertilizantes orgânicos (inadequados para o uso no preparo de explosivos) e suprimentos que podem ser desenvolvidos lá mesmo, tais como sementes, ovos para reprodução, abelhas e equipamentos para a produção de flores ornamentais.

Somente em 2009, entraram em Gaza 738.000 toneladas de alimentos e suprimentos. As imagens dos jornais locais freqüentemente mostram os mercados locais cheios de frutas, legumes, queijos, especiarias, pão e carne para alimentar 1,4 milhões de pessoas que residem em Gaza.

No primeiro trimestre de 2010 (janeiro-março), foram transferidos para Gaza nada menos que 94 500 toneladas de suprimentos em 3.676 caminhões. Além destes suprimentos, entraram em Gaza 48.000 toneladas de alimentos industrializados, 40 mil toneladas de trigo, 2.760 toneladas de arroz, 1.987 toneladas de roupas e calçados e 553 toneladas de leite em pó e comida para bebês.

Durante a semana, normalmente, as Forças de Defesa de Israel (FDI) coordenam a transferência de centenas de caminhões sendo que cada um, em média, carrega 15 mil toneladas de suprimentos.

Durante a semana de 16 a 22 de maio de 2010 havia mais de 100 caminhões com alimentos para animais, 65 caminhões com frutas e hortaliças, 22 caminhões de açúcar, 27 caminhões com carne, peixes e aves e 40 caminhões carregados de produtos lácteos.

Durante os feriados, Israel aumenta a transferência de alimentos, uma vez que suas tropas não trabalham nos feriados. Durante o último dia sagrado muçulmano, no Ramadã e Eid al-Adha, Israel enviou cerca de 11.000 cabeças de gado para a Faixa de Gaza.

ASSISTÊNCIA MÉDICA

Aos palestinos não são negados cuidados médicos em Israel, sendo que restrições são impostas apenas àqueles pacientes que reconhecidamente tenham participado de alguma atividade terrorista. Recentemente a filha de um dos líderes do Hamas teve sua vida salva pelas equipes médicas de Israel depois de ter sido vítima de um erro médico num hospital de Gaza.

Se necessário Israel mantém um canal para a transferência de pacientes para fora de Gaza, e cerca de 200 membros das equipes médicas palestinas recebem ajuda de Israel mensalmente, isso porque Israel ajuda a coordenar a transferência de médicos da Jordânia em Gaza.

Somente em 2009, 10.544 pacientes e seus companheiros deixaram a Faixa de Gaza para receber tratamento médico em Israel. Além disso, aconteceram 382 retiradas de pacientes da Faixa de Gaza para serem tratados em hospitais israelenses, que dispõem de melhor infra-estrutura.

A Organização Médica Hadassah de Jerusalém doa por ano três milhões de dólares em ajuda para o tratamento de palestinos em Israel. Após temores de um surto de gripe suína, três hospitais israelenses foram designados para lidar com casos suspeitos na Faixa de Gaza sendo que, este período, Israel transferiu 44.500 doses de vacina para a região.

Em retribuição a este apoio, desde 2005, palestinos que estavam em tratamento médico em Israel aproveitaram a autorização para deixar Gaza e tentaram, por mais de 20 vezes, cometer atentados terroristas em território israelense.

EQUIPAMENTOS MÉDICOS

Em 2009, foram introduzidos cerca de 4 mil toneladas de equipamentos médicos e medicamentos para hospitais e clínicas estabelecidas na Faixa de Gaza. E só no primeiro trimestre de 2010, Israel já mandou 152 caminhões de suprimentos médicos e equipamentos para Gaza. Um novo e moderno Tomógrafo foi recentemente enviado para Gaza.

Em 2009, Israel coordenou a transferência de suprimentos médicos para pessoas com deficiência física, incluindo cadeiras de rodas, muletas e kits de primeiros socorros. Também foram fornecidos monitores cardíacos, tubos de alimentação para bebês, equipamentos odontológicos, livros médicos, ambulâncias de emergência, próteses e sacos de dormir para crianças.

Durante uma semana típica do último mês de maio (2010), foram enviados cerca de 37 caminhões carregados com produtos de higiene para Gaza.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

O envio de cimento e ferro para a Faixa de Gaza é controlado, isso porque o Hamas costumava, no passado, desviar este tipo de mercadoria para a construção de mísseis e bunkers. Israel hoje monitorado os caminhões que transportam estes produtos e outros materiais de construção, como madeira e janelas. Acompanha, monitora, mas não deixa de enviar. Durante o primeiro trimestre de 2010, foram transferidos 23 toneladas de ferro e 25 toneladas de cimento para a Faixa de Gaza.

Em 13 de maio de 2010, Israel permitiu a entrada de quase 39 toneladas de material de construção em Gaza para ajudar na reconstrução de um hospital danificado. O material foi usado na restauração do Hospital Al Quds, mas a transferência só foi feita depois de receber garantias de organizações francesas que asseguraram eles não seriam desviados para outros propósitos.

Em 24 de maio de 2010, Israel abriu a passagem de Kerem a 97 caminhões de ajuda e artigos, incluindo seis caminhões com 250 toneladas de cimento e um caminhão com cinco toneladas de ferro para projetos executados e geridos pela UNRWA (Agência de Ajuda a Refugiados Palestinos das Nações Unidas).
Eletricidade

Segundo um relatório da ONU, de Maio de 2010, 120 megawatts do fornecimento de eletricidade para a Faixa de Gaza vem da rede elétrica de Israel. Isso corresponde a 70% de toda energia consumida na região. Os 30% restantes vêm do Egito e de uma estação de energia instalada na Cidade de Gaza. Desde janeiro de 2010 vem acontecendo uma queda no fornecimento de energia para os habitantes da Faixa de Gaza, porque o Hamas não está disposto a obter o combustível para a sua Central Elétrica.

Como Israel facilita a transferência de combustíveis na fronteira, se a central Elétrica da Cidade de Gaza não vem recebendo suprimentos suficientes para se manter ativa, este fato se deve à negligência do Hamas e não a boicotes de Israel. Nos últimos 18 meses, mais de 133 milhões de litros de combustível entraram em Gaza a partir de Israel. E ao longo de 2009, Israel transferiu 41 caminhões com equipamentos para a manutenção da rede elétrica de Gaza.

ESGOTOS

Durante o primeiro trimestre de 2010 as Nações Unidas, com a cooperação de Israel, realizou a transferência de equipamentos para a UNRWA, a fim de melhorar a drenagem da estação de bombeamento do acampamento de refugiados. Em 2009 entraram na Faixa de Gaza mais de 127 caminhões com 3.000 toneladas de hipoclorito, para efeitos de purificação da água. Além disso, a chegada de 48 caminhões com equipamentos para melhoria da infra-estrutura de saúde levou a uma redução substancial dos níveis de resíduos nas instalações de Beit Lahiya.

ECONOMIA

Desde 2006 os Estados Unidos, Israel, Canadá e União Européia congelaram financiamentos para o governo palestino do Hamas, reconhecendo-a como uma organização terrorista. Em ações unilaterais, Israel vem investindo no apoio do comércio e da indústria na região sem que os recursos passem pelas mãos de lideranças do Hamas.

Gaza hoje produzem a maior parte de seu próprio alimento, incluindo azeitonas, frutas cítricas, verduras, carne e produtos lácteos, graças aos reconhecidos investimentos feitos pelo Estado de Israel.

As principais exportações da Faixa de Gaza são de produtos como flores e frutas cítricas e seus maiores compradores são o Egito, a Cisjordânia e, claro, o próprio Estado de Israel. Durante 2009 foram exportadas 7,5 milhões de toneladas de flores e 54 toneladas de morangos de Gaza com a cooperação de Israel.

Em 2009, foram transferidos 1,1 bilhões shekels (cerca de US$ 250 milhões) na Faixa de Gaza para as ações das atividades das organizações internacionais e para o pagamento dos salários dos trabalhadores da Autoridade Palestina.

Em fevereiro de 2010 foi firmado um acordo com o Departamento de Segurança Nacional da Autoridade Palestina para garantir pensões para aqueles cidadãos árabes que eram empregados no início do Estado de Israel. Os fundos foram depositados em bancos na Judéia e Samaria, enquanto a Autoridade Palestina ficou responsável pela distribuição dos fundos para os aposentados em Gaza.

Balneário no Litoral Mediterrâneo da Faixa de Gaza

QUALIDADE DE VIDA

A expectativa de vida esperada na Faixa de Gaza (2010) é 73 anos, taxas melhores que Estônia, Malásia, Jamaica e Bulgária.

A taxa de mortalidade infantil em Gaza é 17,71 para cada 1000 nascimentos, índice acima dos da China, Jordânia, Líbano e Tailândia.

As taxas de fertilidade são de cerca de cinco filhos por família, ou seja, igual à de muitos países Africanos, como Ruanda e Senegal.

Praia em Gaza

SAÚDE

Famílias palestinas participam do mesmo sistema de saúde subsidiado que os israelenses têm.

IDADE ESCOLAR

Israel providencia o fornecimento de material escolar para a Faixa de Gaza e a distribuição desse material é feita pela UNRWA. Entre os matérias estão incluídos mochilas, cadernos, canetas, lápis, livros e… Notebooks! Ainda neste mês de junho Israel está coordenando a transferência de diversas cargas de notebooks que totalizarão até o final do ano cerca de 200 mil laptops para crianças das escolas em Gaza.

Além disso, Israel está disponibilizando 74 containers especiais que serão transformados em salas de aula em Gaza. No primeiro trimestre de 2010, Israel transferiu 250 caminhões com equipamentos para o acampamento de verão da UNRWA, incluindo equipamentos avançados, piscinas, brinquedos infláveis, máquinas de sorvete, instrumentos musicais, roupas e equipamentos esportivos.

CONFORTOS ELETRÔNICOS

Cerca de 20% da população de Gaza possui um computador pessoal em casa (índices próximos a Portugal, Brasil, Arábia Saudita e Rússia). Os habitantes de Gaza têm acesso a Internet em banda larga e também em conexões discadas fornecido por quatro provedores instalados na região.

Cerca de 70% dos habitantes de Gaza tem rádio e televisão em casa sendo que o acesso a informação é livre e redes de televisão árabes, como a Al Jazeera, são sintonizadas com boa qualidade em toda a Faixa de gaza. Sem contar os canais israelenses que são facilmente captados também.

Gaza tem uma rede de telefonia bem desenvolvida e serviços de telefonia móvel prestados por empresas como a Paltel (Jawwal) e a Cellcom Israel, a mesma operadora usada na redação do BLOG NOTÍCIAS DE SIÃO.

Segundo relatórios da USAID, 81% dos lares árabes em Gaza têm acesso a telefone celular e o provedor de celular Jawwal, de propriedade da Autoridade Palestina, tem mais de um milhão de assinantes.

VIAGENS

Apesar dos perigos inerentes envolvidos, Israel permite que os residentes de Gaza viajem entre Gaza e Israel e da Faixa de Gaza para a Judéia e Samaria (Cisjordânia), e mesmo para o exterior, no caso de tratamentos médicos, peregrinações religiosas e viagens de negócios. Sempre que possível Israel permite a viagem de delegações diplomáticas e comerciais de grupos empresariais que estejam dispostos a negociar com a Faixa de Gaza.

Além das viagens por razões médicas, Israel já autorizou Visto para agentes de organizações internacionais e ativistas em milhares de missões diplomáticas que entraram na Faixa de Gaza. Também foram concedidas autorizações de saída da Faixa de Gaza para 2.200 palestinos empregados em organizações internacionais. E 147 autorizações foram concedidas a estudantes palestinos para estudos acadêmicos em todo o mundo. Atletas e esportistas são freqüentemente autorizados a sair para treinarem na Judéia e Samaria bem como para participarem de competições no exterior.

Durante o último Natal, foram concedidas cerca de 400 licenças para que fiéis pudessem deixar Gaza para visitar Belém. E cerca de 100 autorizações foram dadas para viagens ao exterior neste mesmo período.

Nos últimos meses, 257 aprovações foram dadas aos empresários de Gaza a fim de facilitar suas transações comerciais.

E agora nós perguntamos:

ONDE ESTÁ A CRISE HUMANITÁRIA TÃO ALARDEADA EM TODO MUNDO?

Fonte: A Direita Brasileira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: