DOSSIÊS DE DILMA

Lanzetta foi “convencido” a pagar o pato do dossiê

O agravamento da crise provocada pela montagem de um time de arapongas para produção de dossiês contra o pré-candidato do PSDB, José Serra, derrubou o jornalista, o elo mais fraco na tramóia. Enquanto Dilma diz que é uma injustiça acusá-la de ter voltado ao costume de fazer dossiês, teria se regenerado

Toinho de Passira
Fonte: O Globo

O jornalista Luiz Lanzetta, natural de Pelotas – RS, ligado ao ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel e um dos estrategistas da comunicação petista, pediu afastamento. O desfecho tira força do grupo mineiro da campanha do PT, comandado por Pimentel, e fortalece a ala mafiosa paulista, liderada pelo deputado cassado José Dirceu e o deputado ficha suja, Antonio Palocci.

A publicação de entrevista do delegado aposentado da Polícia Federal Onésimo Sousa à revista “Veja” desta semana precipitou a operação. Onésimo disse que foi convidado para conversa em abril com Pimentel, no restaurante Fritz, em Brasília, mas quem o encontrou foi Lanzetta, que teria proposto a ele montar grupo de espionagem.

Os alvos seriam Serra e o deputado e ex-delegado da PF Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) e a coordenação da campanha petista, por suspeita de vazamento. Lanzetta – um dos responsáveis pela montagem do comitê de comunicação de Dilma, no Lago Sul, em Brasília – suspeitaria do deputado estadual Rui Falcão (PT-SP), coordenador de comunicação da campanha, ligado a Palocci, após o conteúdo de reunião entre seis coordenadores ter vazado à imprensa.

Em resumo, estavam querendo que o delegado instalasse grampos e escutas clandestinos, com um orçamento de R$ 1,6 milhão, que seria financiado pelo empresário Benedito de Oliveira Neto, o Bené, e do jornalista Amaury Ribeiro Jr – que investigou esquemas supostamente ilegais ocorridos em privatizações feitas entre 1995 e 2002, na gestão tucana, e prepara um livro.

Em nota, Lanzetta anuncia, em caráter unilateral, a rescisão do contrato com a campanha do PT, nega as declarações de Onésimo e dá outra versão para o encontro. Ele isenta Dilma e outros coordenadores da campanha de participação no episódio.

Fica por demais claro que o pelotense,Luiz Lanzetta está assumindo a responsabilidade do encontro com o delegado para tentar salvar a pele do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel. (foto)

Por falar em tirar o seu da reta, a ex-ministra com tradição e experiência em dossiês, está fazendo cara de paisagem, fingindo que tudo isso acontecendo dentro do seu bunker, foi sem seu conhecimento e autorização.

Dilma Dossieff negar sua responsabilidade nisso, seria o mesmo que o primeiro ministro de Israel negar sua responsabilidade no ataque ao navio de pacifista. Ele teria menos responsabilidade que ela, poderia dizer que não sabia de nada, afinal estava no Canadá, enquanto a candidata estava no comando, dentro do mesmo território interagindo com os fracassados e trapalhões aloprados do PT.

Leia mais:

Um poderoso Dirceu emerge das sombras
As entranhas da central de dossiês de Dilma
“Era para levantar tudo, inclusive coisas pessoais” – diz Delegado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: