IRÃ – BRASIL

Como previsto, ONU aprovou sanções contra o Irã

Quase a unanimidade os integrantes do Conselho de Segurança da ONU aprovaram sanções contra o governo de Ahmadinejad, tentando impedir que o país islâmico venha a produzir armas atômicas, os votos dissidentes foram do Brasil e da Turquia, o Líbano preferiu abster-se

Foto: Getty Image/Reuters

Ahmadinejad, atômico e perigoso – Lula, ingênuo e megalomaníaco

Toinho de Passira
Fontes: G1, G1, BBC Brasil

O Conselho de Segurança da ONU aprovou, nesta quarta-feira, a quarta rodada de sanções contra o Irã, com votos contrários de Brasil e Turquia e a abstenção do Líbano.

Os outros 12 membros do Conselho aprovaram a resolução, que inclui uma lista negra com os nomes de 40 empresas e entidades governamentais e menciona Javad Rahiqi, chefe do Centro de Tecnologia Nuclear de Isfahan.

Segundo a embaixadora brasileira na ONU, Maria Luiza Ribeiro Viotti, o Brasil “não vê as sanções como instrumento efetivo neste caso”.

Já a representante dos EUA, Susan Rice, defendeu que o Irã tem direitos, mas também responsabilidades perante a comunidade internacional. Rice também elogiou os esforços diplomáticos de Brasil e Turquia e disse que Washington continuará tentando negociar com Teerã.

Horas antes do horário previsto para a votação, o embaixador iraniano na ONU, Mohammad Khazaei, disse que a possível aprovação destas medidas não deixará alternativa ao seu país a não ser a “confrontação”.

Khazaei acusou EUA, Reino Unido e França de não serem honestos nas negociações com outros membros do Conselho de Segurança, que já começaram a se reunir.

Logo que tomou conhecimento da decisão do Conselho de Segurança da ONU, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse que as novas sanções da ONU ao país “não valem um centavo” e “devem ser jogadas no lixo”.

“Essas resoluções não têm valor… É como um lenço usado que deveria ser jogado na lata de lixo”, disse ele a jornalistas quando questionado sobre o assunto.

“Os que continuam a votar resoluções contra nós a pretexto de que o Irã poderia construir uma bomba atômica no futuro são justamente os que possuem bombas atômicas, já as utilizaram, estocando-as ou ameaçando outros”, acrescentou o presidente iraniano.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que as novas sanções determinadas pelo Conselho de Segurança da ONU ao Irã enfraquecem a entidade.

” É um episódio (sanções) que enfraquece o Conselho de Segurança das Nações Unidas. O Conselho de Segurança representa uma correlação de forças de 1948 quando foi criado”, afirmou o presidente.

“A geografia econômica do mundo mudou, e queremos que a ONU tenha gente da América Latina, da Ásia”, disse Lula.

Lula ainda afirmou que os atuais integrantes permanentes – Estados Unidos, Inglaterra, França, China e Rússia -se sentem “donos do Conselho”. O Brasil é um membro rotativo do Conselho.

O presidente ainda lembrou do ex-governador do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, ao classificar a decisão do Conselho.

“Foi uma vitória de Pirro, como diria o nosso saudoso Leonel Brizola”, disse o presidente

Vitória de Pirro é uma expressão que explica uma vitória obtida a um alto custo, que pode gerar prejuízos irreparáveis. A expressão tem origem em Pirro, general grego que após vencer uma batalha contra os Romanos, com um número considerável de baixas, teria dito: “Mais uma vitória como esta, e estou perdido.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: