ELEIÇÕES 2010


Dilma usa notas frias para pagar pessoal do comitê


A candidata optou por fazer campanha sem respeitar as leis vigentes, no momento é acusada de transgredir a lei eleitoral, fiscal e criminal. Nunca nesse país um candidato desrespeitou tanto a lei

Foto: Reuters

A pretensa candidata aparece mais no noticiario criminal que no politico

Toinho de Passira
Fontes: Veja, Folha de São Paulo

O noticiario sobre a candidata de Lula merece mais espaço nas paginas policiais, em meios a assaltos e assassinatos, que entre as noticias políticas.

A última foi noticiada pela Folha de São Paulo, que relata está “a pré-campanha presidencial de Dilma Rousseff (PT) remunera jornalistas e técnicos por meio de notas fiscais frias, emitidas por uma microempresa sem funcionários, cuja sede fica num apartamento residencial”.

As notas são emitidas pela Cinco Soluções, aberta em 3 de março em nome de Jeová Alves de Sousa Jr., 27, que disse trabalhar no meio publicitário, em nome da Lanza Comunicação, do jornalista e consultor Luiz Lanzetta.

Ele foi afastado da pré-campanha na semana passada, em meio à suspeita de produção de um dossiê contra José Serra (PSDB).

A Lanza é contratada pelo diretório nacional do PT, em Brasília.

Um grupo de 36 pessoas trabalha para a Lanza na mansão alugada no Lago Sul, em Brasília, nas áreas de imprensa e internet da pré-campanha de Dilma.

Produzem textos, acompanham a petista em viagens e eventos e alimentam o site. A maior parte desses profissionais recebe entre R$ 7.500 e R$ 11 mil mensais.

Eles não mantêm vínculos empregatícios com a Lanza. Para efetuar a maioria dos pagamentos, a empresa recebe notas fiscais da empresa de fachada “Cinco Soluções”.

Sem secretária ou placa indicativa e com capital social de R$ 5.000, a Cinco é sediada na casa da mãe de Sousa Jr., um apartamento de 40 m2, no Gama, cidade-satélite a 35 km de Brasília.

A Folha apurou que, em troca do recebimento das notas, os jornalistas pagam à Cinco 5% do valor da nota, emitida como um “serviço de jornalismo” em nome da Lanza. Com as notas, a Lanza justifica seus gastos.

A triangulação das notas representa sonegação de contribuição previdenciária e é flagrantemente ilegal. Ao não manter vínculos trabalhistas, a Lanza não recolhe INSS, o que poderia indicar sonegação. Já a Cinco “estaria, em tese, emitindo notas fiscais em relação a recursos que não recebeu”.

Do jeito que a coisa anda faz até medo. Não se sabe o que planeja a ex-ministra Dilma Dossieff, mas da última vez que se reuniu com um bando suspeito, como o que anda frequentando a casa do lago (o atual covil da candidata) acabou planejando e executando o assalto do cofre de Ademar de Barros com 2,5 milhões de dólares.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: