COPA DO MUNDO 2010

O que aconteceu na copa até ontem

A copa do mundo começou desde sexta feira e nós nem falamos nela por aqui. Perdemos leitores, por certo, mas estávamos cuidando do mundo real, mas estamos correndo atrás numa resenha resumida do que aconteceu até agora

Foto: Associated Press

show de abertura teve astros internacionais mas o show mesmo ficou por conta do emocionante colorido local

Toinho de Passira
Fontes: Blog Juca KfouriO primeiro jogo foi do México contra os donos da casa, os Bafana Bafana, sob o comando do brasileiro Carlos Alberto Parreira, que até agora já dirigiu cinco seleções mundiais (Kuwait – 1982; Emirados Árabes – 1990; Brasil – 1994 e 2006; Arábia Saudita – 1998) mais tem a maldição de nunca ter ganhado um jogo em copas do mundo com essas equipes, a não ser com a seleção brasileira é claro.

Desta vez parecia que a coisa ia ser diferente, com um time de jogadores esforçados e taticamente dedicados, mas sem intimidade com a bola, Parreira, conseguiu passar durante todo o primeiro tempo, manter uma retranca, de quem não jogava e não deixava o adversário mexicano jogar.

Foto:

O primeiro gol da copa 2010 foi do sul africano Tshabalala

Nos dez minutos do segundo tempo, para surpresa geral, o sul africano Tshabalala, num contra ataque primoroso fez um gol magistral e levou as vuvuzelas ao limite máximo de decibés. Era o primeiro gol da Copa do Mundo de 2010.

Ao que parece, agora no meio da competição o Comitê Organizador do Mundial estuda proibir as tais vuvuzelas, que chegam a 127 decibés, durante os jogos da Copa do Mundo.

Depois de perder alguns gols imperdíveis, os Bafana Bafana, foram calados pela máxima do futebol que quem não faz gol leva, aos 34 minutos, Marquez marcar o gol do empate mexicano. Mantendo a maldição de Parreira de não ganhar nenhuma partida na Copa do Mundo, exceto com a seleção brasileira, é claro.

Foto: Getty Images

Thierry Henry reclamando escandalizado de mão do jogador uruguaio na pequena área

Havia uma expectativa que o segundo jogo da copa ia ser melhor que o primeiro, pela qualidade das equipes a França e o Uruguai.

Mas foi um fiasco. Há muito tempo a França e o Uruguai só jogam bem quando enfrentam a seleção brasileira, ou a seleção brasileira, joga mal quando os enfrentam.

O jogo terminou em merecido 0x0 tendo como momento inusitado quando o jogador Frances Thierry Henry, que só entrou no time no segundo tempo ficou reclamando de uma mão na bola, dentro da área uruguaia, logo ele que classificou a França fazendo um escandaloso gol de mão.

Foto: Getty Images

O jogador sul-coreana Cho Yong-Hyung avança apesar do esforço do jogador grego não identificado

No segundo dia de competição estrearam a Coréia do Sul e a Grécia. A Coréia do Sul jogou enquanto a Grécia comportava-se como o governo grego durante a crise econômica, nada fazia. No fim 2×0 para a Coréia até que foi um bom negócio para os Gregos, que bem que mereciam ter perdido de bem mais.

Foto: Getty Images

Maradona, intimidade com a jabulani durante a partida

A Argentina e a Nigéria foi o segundo jogo do segundo dia. Maradona apareceu de terno e gravata e barba, ainda bem, pois se estivesse de moleton, teria entrado no estádio para tentar fazer algum gol de mão. Muitas vezes a beira do gramado, chutou as bolas em direção aos gandulas matando saudades.

Lionel Messi foi o ataque da Argentina. Um jogador de encher os olhos. Se esse craque tivesse um time atrás dele, não ia ter para ninguém. Só não fez chover no jogo, nem fez gol, um pecado.

Segundo os comentaristas a Argentina estava mais bem postada em campo que nas eliminatórias, com um bom ataque, como era de se esperar, e uma defesa melhorada, o que surpreendeu. A partida parece ter acabado aos 6 minutos do primeiro tempo, quando Heinze, numa cabeçada mortal após um escanteio cobrado por Verón, deu a vantagem e a Argentina, que não conseguiu mais, depois disso, transformar a sua superioridade em gols.

Por enquanto não há indícios de que o mundo vá ver Maradona nu, como prometeu ficar caso ganhe a Copa do Mundo.

A partida seguinte foi Estados Unidos e Inglaterra, o jogo mais seguro da copa, com a ameaça velada de atentado terrorista.

Fotos: Getty Images/AP/AP/Reuters

A sequencia do frango histórico de Green

Tudo aconteceu no primeiro tempo, logo de cara Gerrard abriu o placar para os ingleses e os americanos até com certa tranqüilidade correram atrás do prejuízo.

Mas só aos 39, ainda do primeiro tempo, Dempsey arriscou um despretensioso chute de longe, à meia bomba, e o goleiro Green preparou-se calmamente para aparar a jabulani, mas a bola teimosa seguiu um roteiro diferente, assumindo um frango com purê e batatas fritas.

No segunto tempo o jogo foi do inglês Rooney, que como craque chamou assumiu a responsabilidade da partida, jogou muito mas não foi o suficiente para tirar a partida do 1×1 final.

Foto: Associated Press

Tá lá um corpo estendido no chão, Chaouchi, o goleiro da Nigéria e seu frango monumental

No jogo seguinte, o goleiro Chaouchi da Niguéria entra na história por ter permitido o segundo frango da copa, com uma bola arremessada pelo esloveno Koren, quando faltava apenas 10 minutos para o fim da partida. Saiu falando mal da jabulani.

Foto: Associated Press

A primeira vitória africana na copa veio com um gol de pênalti do ganense Gyan, contra a Sérvia. Mais um jogo que não se tem muito o que se dizer.

Foto: Getty Images

Finalmente, nesse domingo se praticou futebol na Copa do Mundo, a Alemanha, favorita do torneio mundial entrou com cara e volume de jogo de campeã. O primeiro tempo foi magistral, dominando e bailando diante de uma Austrália que não consegui jogar nem impedir que os germânicos jogassem.

Podolski e Klose fizeram os dois primeiro gols, já na etapa inicial.

No segundo tempo a reação australiana só fez aparecer mais ainda o futebol alemão. Com dez minutos o jogador australianos Cahill foi expulso após falta em Schweinsteiger, e ficaram a reduzidos a 10 jogadores e aí, de fato, o jogo acabou para eles.

Foto:

Cacau o primeiro gol “brasileiro” na Copa

Os alemães foram econômicos, poderiam ter massacrado, mas preferiram manter a linha, temendo a vigorosa defesa australiana, que começou a meter o sarafo, fizeram apenas mais dois gols, Muller fez, aos 24 e Cacau (brasileiro naturalizado alemão) fez outro no minuto seguinte. Ao final Alemanha 4 Australia 0, com a crônica esportiva maravilhada.

Foto: EFE

Só não se pode reclamar da falta de animação dos sul africanos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: