DILMA: CAMPANHA VIOLA SIGILO FISCAL DE ADVERSÁRIO

A campanha de Dilma Rousseff, segundo reportagem de hoje da FSP (Leonardo Souza), cometeu um crime gravíssimo, absurdo, típico dos Estados Policiais e seus mecanismos persecutórios. Trechos a seguir:

Dado sigiloso de dossiê saiu da Receita – Informações fiscais de Eduardo Jorge foram levantadas por um grupo de inteligência da pré-campanha do PT – Procurada desde início da semana, Receita não se manifestou; “Meu sigilo foi violado”, diz vice-presidente tucano – Os dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, levantados pelo “grupo de inteligência” da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT), saíram diretamente dos sistemas da Receita Federal, como atestam documentos aos quais a Folha teve acesso. Em todas as páginas de um conjunto de cinco declarações completas do Imposto de Renda (entregues entre 2005 e 2009) de EJ, como o dirigente tucano é conhecido, consta a seguinte frase: “Estes dados são cópia fiel dos constantes em nossos arquivos. Informações protegidas por sigilo fiscal”. Conforme a Folha revelou na semana passada, os papéis integram um dossiê elaborado por um grupo de espionagem que começava a ser montado com o aval de uma ala da pré-campanha presidencial petista. O formato dos documentos obtidos pela reportagem é exclusivo do fisco. A Folha exibiu parte dos papéis a EJ. Ele não só confirmou a veracidade das informações como confrontou com as cópias das declarações que enviou de seu computador para a Receita. O modelo dos dois documentos é bem distinto, apesar de os dados serem os mesmos. “Esses documentos não estão em nenhum outro lugar que não a Receita Federal. Eu afirmo que meu sigilo fiscal foi violado”, disse ele.” (grifos nossos)

Essa é uma daquelas situações em que não deveria haver “petista”, “tucano” ou nada do tipo. Antes e acima de tudo, somos todos cidadãos, e esse “grupo de inteligência” é uma piada, uma quadrilha, porque não serve para nada além de usar o GOVERNO para obter dados sigilosos de indivíduos, violando garantias constitucionais ao bel-prazer da legenda que ora ocupa a máquina estatal.

É ditadura pura e simples.

Por mais que seja definitivamente indefensável, é claro que esse crime será apoiado por alguns setores da datilografia a soldo, como sói. A blogagem encomiástica está aí para isso. Mas, mantendo o assunto no campo das coisas republicanas, isso é um verdadeiro absurdo. A candidata – então pessoa física – usar carro de embaixada é apenas um luxo de dondoca deslumbrada, o que seus lacaios chamariam de “tapioca”.

Mas isso aí é crime gravíssimo, é um abuso, é teratologia ditatorial petista. E há quem duvide do tal Onézimo quando ele diz que pediram para grampear um telefone. QUEBRARAM SIGILO FISCAL! E não é a primeira vez (lembram do caseiro?)… Grampear telefone é café pequeno, caramba!

O PT faz uma campanha criminosa e imputa aos outros “campanha suja”. Enquanto isso, Dilma foge, está lá na Europa usando carros oficiais de embaixadas para assuntos particulares. Aqui, seus arapongas quebram sigilos fiscais de adversários. Afinal, alguém tem que “trabalhar”, né?

Fonte: Blog da Imprensa Marrom

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: