ELEIÇÕES 2010 – BRASIL: UM PAÍS DE CANALHAS.

BRASIL: UM PAÍS DE CANALHAS.

Se essas pesquisas realmente refletirem a realidade e que dão quase 80% de reverência ao imperador botocudo Luiz Inácio da Silva, vulgo Lula, sobram uns 15% que não fedem nem cheiram e são potenciais apoiadores do Inácio e da Dilma. Restam, portanto, cerca de apenas minguados 5% que qualificam de desastroso o desgoverno desses arruaceiros mentirosos. Claro que integro com orgulho esses 5% da população brasileira que deploram a situação reinante.

Dirão os petralhas que nós sequer existimos perdidos nesse mar da sabugice  que ilustra a história desta republiqueta medíocre que já conta com quase 200 milhões de habitantes, sendo seguramente 90% constituídos e estúpidos, 5% de oportunistas e mentirosos. Dentre esse bando de mentirosos incluem-se principalmente os grandes empresários brasileiros que na realidade são os que mandam no país. Lula, como disse acertadamente Diogo Mainardi dia desses, não passa de um “pelego muito obediente”. Para esse grupo de brasileiros endinheirados tudo sempre esteve bom e, com a massa de trabalhadores manietadas pelas centrais sindicais petralhas dirigidas pelo “pelego obediente”, a coisa ficou ótima. Preços livres e salários sob arrocho total.

Tanto é que o Paulo Skaf, ex-presidente da FIESP é candidato pelo PSB, Partido Socialista Brasileira, que integra o Foro de São Paulo. No Paraná, Osmar Dias se aliou ao peleguismo do PDT, que também é integrante do Foro de São Paulo. Logo ele, um produtor rural. É algo completamente ridículo e descabido. Mas o senso do ridículo no Brasil desses últimos sete anos foi pelo ralo por conta da permissividade que se instalou no lixo ocidental. Permissividade esta que viabiliza o assalto ao erário via estatais, bancos oficiais, ONGs e organizações assemelhadas. A paisagem brasileira mostra um bando de bezerrões tarados mamando nas tetas estatais, sob o olhar complacente do capataz dessa grande fazenda da libertina.

Para os endinheirados nada melhor do que ter um “pelego obediente” orientando a manada de estupidos e mantendo o erário aberto à gula desenfreada desses capitalistas de araque cujas empresas na verdade não passam de ferrarias e fábricas de estopa.

Sem as grandes empresas multinacionais estaríamos ainda na condição de um país agro-pastoril. Abro parênteses aqui para destacar o agronegócio essa fantástica fábrica de comida que passou por apreciável reconversão a partir dos anos 90 com a globalização da economia.

No entanto é justamente ela que segura as pontas da economia brasileira que acabaou transformada na opção preferencial da horda botocuda do PT através do MST e da Via Campesina, braços armados desse comunismo dito bolivariano, e que no governo petista passou a assaltar fazendas produtivas. São esses produtores rurais a única coisa que talvez tenha se desenvolvido no Brasil e que realmente põe fartura no mercado alimentício. A rigor são os grandes empreendedres do campo que matam a fome dos brasileiros e nunca esses programas demagógicos Fome-Zero.

Por estas razões o Brasil é um campeão do atraso econômico e cultural. É um país que não produz nada de ciência e tecnologia. Não inventa sequer um alfinete, nada. Os principais produtos que adquirimos semanalmente nos supermercados são produzidos por empresas estrangeiras aqui instaladas ou importados. Sobra apenas os hortifrutigranjeiros que vêm do campo com fartura e qualidade, justamente o setor rural vilipendiado pelo PT e seu séquito idiota de agitadores profissionais.

Estou colocando aqui só uma ponta da realidade do Brasil sob o desgoverno de Lula e seus sequazes. E quando se vê o silêncio conivente da maioria, quando não o seu apoio à vigarice eleitoreira do PT, só resta uma conclusão: o Brasil é um país de canalhas. E essa canalhice é expressa, por exemplo, pelo comportamento poltrão da malta que faz vistas grossas sobre o crime da quebra de sigilo de dados fiscais de oposicionistas e agora da própria filha do candidato José Serra! Calar sobre esse crime que corrói as instituições democráticas é ser conivente. Quem é conivente com o crime é um criminoso. Além de canalhas os brasileiros em sua maioria são criminosos.

A ilustração acima do mestre Sponholz resume muito bem o comportamento incompreensível dos brasileiros. Repito: a maioria é canalha. É o lixo ocidental.

CLIQUE E SIGA —> BLOG DO ALUÍZIO AMORIM NO TWITTER

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: