ELEIÇÕES 2010 – CRIME DA QUEBRA DE SIGILO FISCAL DA RECEIRA FEDERAL

CRIME DA QUEBRA DE SIGILO FISCAL DA RECEIRA FEDERAL: LULA, DILMA E O PT CONSEGUIRAM INSTITUCIONALIZAR A CANALHICE!

Chegamos ao fundo do poço? Não. Ainda não. Mas estamos muito próximos. A não ser se quebre o encantamento petralha que parece ter subjugado completamente o cérebro dos botocudos. Louvo-me em dois posts do blog do Reinaldo Azevedo, dos pouquíssimos jornalistas da grande imprensa brasileira que não se ajoelha perante o império das iniquidades de Lula e seus sequazes.

Refiro-me ao crime da quebra do sigilo da Receita Federal de diversos contribuintes ligados ao candidato José Serra, inclusive o da sua filha Verônica. A receita exibiu, ao que tudo indica, a falsificação de uma procuração em que, pasmem!, a filha de Serra pede a quebra do seu próprio sigilo fiscal! Leiam o que informa o Reinaldo Azevedo, no post que tem por título: “A assinatura de Verônica é falsa; a ‘autenticação’ é falsa; a farsa não dura 24 horas!”:

A Receita Federal apresentou um papelucho que seria a procuração de Verônica, filha do presidenciável José Serra, para que um certo Antonio Carlos Atella Ferreira, um estelionatário, tivesse acesso a seu sigilo fiscal no posto da Receita de Santo André. O documento teria “firma reconhecida” no 16º Tabelião de Notas de São Paulo. Verônica afirma que a “assinatura” é uma imitação grosseira da sua. Só isso? Não!!! Atenção!
VERÔNICA NÃO TEM E NUNCA TEVE FIRMA NO 16º TABELIÃO DE NOTAS.
A autenticação da assinatura, como atesta Fábio Tadeu Bizoin, o responsável pelo cartório, também é falsa.
Verônica tem a prova dos noves. Pediu que reconhecessem a sua assinatura no cartório. Resposta: “Essa pessoa não tem firma aqui”
É uma comédia macabra!
E ainda do blog do Reinaldo, há outro posto intitulado: “A marcha dos canalhas. Qualquer vagabundo, então, pode conseguir a quebra do seu sigilo num posto da Receita-da-mãe-joana”. Recomendo a leitura em contraposição à mentirada que continua sendo reverberada na internet pelos blogs de aluguel e, lamentavelemente, também nos sites da grande mídia e amanhã em seus jornais. Reproduzo o trecho  final do post que é essencial:
Então agora é assim: um vagabundo, a serviço de outros vagabundos, forja uma assinatura e um reconhecimento de firma, chega a um posto da Receita e obtém cópia do Imposto de Renda de qualquer brasileiro. Será que eu conseguiria, se tentasse, a de Fábio Luiz da Silva, o Lulinha? Será que eu conseguiria cópia de sua declaração quando era monitor de jardim zoológico — ano em que seu pai ganhou a eleição — e a de agora, de empresário bem-sucedido, parceiro de uma grande empresa de telefonia?

Vocês viram a agilidade do governo em apresentar “as provas”. Qual é a versão que eles querem que prospere? Ora, um sujeito chega ao posto da Receita, apresenta uma procuração e pega o que bem entender. O que Guido Mantega e Otacílio, o Cartaxo do PT, estão nos dizendo é o seguinte: “Não é papel da Receita saber se a procuração é falsa ou não”. Isso nos conduz a um corolário:

OS VERDADEIROS DETENTORES DO SIGILO FISCAL DOS BRASILEIROS SÃO OS ESTELIONATÁRIOS.

É só botar o cotovelo num balcão da Receita e levar o que bem entender.
Deve ser a “nova era democrática” a que se referem certos candidatos a intelectuais do regime. Deve ser o estado de direito visto pela ótica do “Andar de Baixo”, a classe social inventada pelo “povólogo” Elio Gaspari. E quem não concorda com ele é “demofóbico”… Clique AQUI para ler na íntegra [IMPORTANTE!]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: