ELEIÇÕES 2010 – CRIME DA QUEBRA DE SIGILO: NO MEIO DE TUDO APARECE O CONTADOR. COM DIREITO A ENTREVISTA PING-PONG NA (BINGO!) FOLHA DE S. PAULO!

Sponholz: Um país de quinta categoria

CRIME DA QUEBRA DE SIGILO: NO MEIO DE TUDO APARECE O CONTADOR. COM DIREITO A ENTREVISTA PING-PONG NA (BINGO!) FOLHA DE S. PAULO!

O contador Antonio Carlos Atella Ferreira admitiu, em entrevista concedida há pouco à Folha, que levou à Receita Federal uma solicitação para obter cópias das declarações de Imposto de Renda da filha do candidato a presidente José Serra (PSDB), a empresária Verônica. Ele disse, contudo, que apenas encaminhou um pedido feito por um advogado cliente seu e que não sabia que o documento tratava da filha de Serra. Atella afirmou também não lembrar qual cliente lhe encaminhou o documento com a solicitação, dizendo apenas que se trata de alguém “inescrupuloso”.

Eu não sabia que era a filha do Serra. Eu nem sabia que o Serra tinha filha. Eu sempre votei no Serra, sou eleitor dele. Eu quero encontrá-lo pessoalmente e lhe dar uma rosa”, disse Atella.

Leia trechos de entrevista concedida à Folha

Folha – Seu nome aparece como procurador da Verônica Serra?

Antônio Carlos Atella – Pois é… Estamos dando risada até agora.
O que aconteceu?

Sei lá, é uma brincadeira de mau gosto.

————–00000————-

VEJA FACSÍMILE DA DECLARAÇÃO DO TABELIONADO ATESTANDO SER FALSA A PROCURAÇÃO ATRIBUÍDA À FILHA DE JOSÉ SERRA

CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA VÊ-LA AMPLIADA

Aí está o fasímile do documento em que o Tabelião reconhece a Falsificação da assinatura da filha de José Serra na procuração fraudulenta. Ora, as peças se encaixam. O crime da quebra de sigilo fiscal foi um crime premeditado em todos os detalhes para inibir a possibilidade de esclarecimento imediato. Essa estratégia tem em vista que essas coisas acabam perdendo sentido após a eleição.

Ocorre que isto é de forma escancarada, e até grosseira, um crime eleitoral gravíssimo e que implica a cassassão do registro da candidatura envolvida e, mais ainda, o impeachment do Presidente da República que é sim o responsável pelos órgãos públicos, como a Receita Federal.

Isto não pode passar em branco. Fazer vistas grossas sobre esse crime é capitular ante a instalação de um regime de corte cubano-chinês no Brasil. Facisímile obtido com exclusividade pela revista Veja e publicado em seu site

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: