Vazamentos na Receita – O que falta ser respondido

Falso procurador de Veronica Serra foi intimado às 7h e depõe sem advogado

SILVIO NAVARRO
DE SÃO PAULO

O falso procurador da filha do presidenciável José Serra (PSDB), Antonio Carlos Atella Ferreira, foi intimado a depor na Superintendência da Polícia Federal, na Lapa, em São Paulo, às 7h desta sexta-feira.

Ele presta depoimento desde as 10h no inquérito que corre em Brasília, apesar de dar as declarações em SP. E não está acompanhado de advogado.

A PF investiga a quebra do sigilo fiscal, pela Receita Federal, de Veronica Serra e outras quatro pessoas ligadas ao candidato tucano ao Planalto.

A Receita confirmou que a declaração de renda de Veronica referente aos exercícios de 2007 e 2009 foi acessada em 30 de setembro do ano passado na delegacia do fisco em Santo André (SP). O documento falso solicitando os dados foi entregue por Atella, que se apresentou como procurador da filha de Serra –o que não é verdade.

Eduardo Jorge teve seu sigilo quebrado em 3 outras ocasiões
Receita notificou servidora e lacrou seu computador desde 24 de agosto

Serra diz que avisou Lula sobre ataques a sua filha
Justiça nega pedido da Receita para impedir tucano de acesso às investigações
Acompanhe a Folha Poder no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

Ontem à tarde, o presidente Lula determinou que a Polícia Federal assuma a “totalidade” da investigação sobre o escândalo na Receita Federal. O pedido chegou ao diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, e ao ministro Luiz Paulo Barreto (Justiça). Na prática, a investigação não muda em nada, já que a PF tinha aberto, desde junho, um inquérito na superintendência de Brasília para apurar a quebra de sigilo bancário e fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge.

Segundo a informação do governo, esta investigação, que será mantida, vai ser ampliada. “O presidente pediu que a polícia assuma todo o caso de maneira célere, punindo todos os que têm envolvimento direto com o caso, e que dê uma resposta rápida ao governo e ao Brasil sobre os crimes ocorridos”, disse o ministro da Justiça.

Em nota divulgada ontem, o Ministério Público Federal afirmou que não vai descartar nenhuma linha de investigação e que, no devido tempo, vai denunciar todos os eventuais culpados no episódio.

Fonte: Folha.Com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: