BRASIL

A eficiente máquina de corrupção da Casa Civil

A central de corrupção montada na Casa Civil, desde que o quadrilheiro José Dirceu foi seu chefe, não parou de se aperfeiçoar e estender tentáculos sobre a coisa pública, durante a administração da mama Dilma Rousseff. Jornalistas que investigam o caso do “Erenice-gate” descobriram uma poderosa máquina enraizada em diversas partes do governo, interligada e emboscada estrategicamente em busca de oportunidades de locupletar-se. Até o compadre de Lula, o advogado Roberto Teixeira, que andava sumido, acabou dando as caras em mais esse escândalo

Fotos: Arquivos

CORRUPTOS UNIDOS JAMAIS… – Mamma Dilma, seu braço direito Erenice 6%, Lula, o Capo, José Dirceu, a inspiração, e compadre Ricardo Teixeira,o  rei do tráfico de influência. Estão rindo de quem?

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Blog do Noblat, O Globo, Estadão, Blog Alvaro Dias, Revista Época, VEJA – Abril


Erenice Guerra não merece ser crucifixada sozinha por causa do “Erenice-gate”, o escândalo dos 6% cobrados de propinas pela empresa do seu filho, o jovem lobista bem sucedido, graças ao poder da mãe. Erenice era na ocasião subordinada a Dilma Rousseff, fazia tudo que ela mandava, inclusive dossiês, contra dona Ruth Cardoso a esposa de Fernando Henrique Cardoso. Fazendo justiça, esse escândalo deveria chamar-se-ia “Dilma-gate”.

A coisa é mais podre e profunda do que tem sinalizado a parte que submergiu. Os modestos 6% cobrados é apenas a primeira parte da extorsão. O jornalista Elio Gaspari revelou numa matéria publicada no O Globo de ontem, que a parentela de Erenice Guerra estava entranhada no governo, emboscada em cargos que pudesse render algum. Erenice não teria esse poder todo, se esse não lhe fosse dado pela sua chefona, Dilma, que dizia tudo controlar.

Constata-se hoje, que em 2006 o jovem Israel Guerra, 21 anos, filho da atual Ministra Erenice, já era gerente técnico de material da Agência Nacional de Aviação Civil. Em 2008 transferiu-se para assessoria do gabinete do senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO).

O outro filho de Erenice, dono da Capital Assessoria e Consultoria Empresarial, contratada por uma linha aérea para azeitar a venda de serviços aos Correios, tem como sócia Sonia Castro, mãe de Vinicius Castro (ex-Anac), sobrinho do ex-diretor de operações dos Correios. Até segunda-feira ele foi assessor da secretaria-executiva da Casa Civil. Deu uma saída estratégica quando o escândalo transbordou.

Antonio Eudacy Alves Carvalho, irmão de Erenice, esteve na Controladoria Geral da União e na Infraero.

Maria Euriza de Carvalho, outra irmã de Erenice, trabalhou no Ministério do Planejamento e é consultora da Empresa de Pesquisa Energética, de onde contratou, sem licitação, o serviço da banca de advocacia onde trabalhava Eudacy, o irmão de Erenice.

José Euricélio, outro irmão de Erenice, foi funcionário do Ministério das Cidades.

Ilustração “thepassiranews”

Erenice Guerra multiplicou-se pelas explanada dos ministérios.

Ao longo de 15 anos, a partir da instalação de um governo petista, quatro filhos e dois netos da advogada Erenice, passaram por pelo menos 14 cargos nas áreas de transportes, saúde, planejamento, segurança, energia e burocracia legislativa.

Tudo isso enquanto ela era subordina de Dilma Rousseff a “mãe zelosa” da Casa Civil.

O site das Eleições do Portal do Globo denuncia que o escritório Trajano & Silva, onde Israel Guerra, filho da chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, costumava despachar, assinou dois contratos sem licitação com a União. Um terceiro contrato foi feito com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia. O escritório tinha como sócio, até março deste ano, o irmão da ministra, Antonio Alves de Carvalho.

Em 2004, os sócios do escritório – Márcio Silva (advogado do PT) e Alan Trajano – receberam R$ 16 mil cada para elaborar parecer para a Eletronorte sobre movimento de expropriados da Usina de Tucuruí (PA). Dois anos depois, o escritório foi contratado pelo Ministério das Cidades para elaborar cartilhas sobre licitações de mobilidade urbana e recebeu R$ 7.800. Em 2009, a irmã da ministra, Maria Euriza Alves Carvalho, então assessora jurídica da EPE, contratou o escritório por R$ 23,7 mil, sem licitação.

Essa trama toda demonstra como funciona capilarmente o sistema petista de apropriação do estado.

Mas a coisa não para por aí, antes de estourar o escândalo de Erenice, o Estadão já denunciará que o advogado Roberto Teixeira, compadre do presidente Lula, e protagonista de outros atos de corrupção e tráfico de influência, estava nessa parada de ajudar também a “Master Top Linhas Aéreas” (MAT).

Coronel Arthur, a raposa plantada nos Correios pelo esquema de Erenice e compadre Roberto Teixeira

Compadre Roberto Teixeira, conseguiu nomear com ajuda e aprovação da Casa Civil, quando Dilma era ainda chefe, um novo diretor de operação para os Correios, o “coronel Arthur” como é conhecido Eduardo Artur Rodrigues Silva, que era presidente da Master Top Linhas Aéreas (MAT), cuja certificação fora suspensa pela Agência Nacional de Aviação Civil, e que o filho da ministra, num passe de mágica conseguiu reverter a situação com a aprovação da ANAC.

Ninguém se preocupou com o fato conflitante do ex-presidente da Master Top Linhas Aéreas (MAT) ter sido recentemente contratada pela ECT para transporte de mala postal, como vencedora de uma licitação de R$ 44,9 milhões, estendida pela ANAC por dez anos e o fato da filha do Coronel Arthur ter assumido a presidência da mesma companhia aérea, as vésperas do pai, assumir o cargo nos Correios.

Tratando dessa história, já dissemos por aqui, que “puseram a raposa para tomar conta do galinheiro”.

Estranhamos que nessa tramóia ainda não surgiu o nome de José Dirceu, com evidência, pois, ninguém conseguiu praticar qualquer corrupção no governo Lula, sem que ele não estivesse por perto, pelo menos como testemunha.

Esse país está sendo governado por uma quadrilha de celerados, obstinados em continuar roubando, expropriando e seguros da impunidade.

Por isso o “Capo” Lula, está tão empenhado em fingir que passa o comando para a mama Dilma, a discípula do quadrilheiro José Dirceu.

Veja os posts publicados no “thepassiranews” sobre o Erenice-gate:

Filho da ministra “suspeito” de tráfico de influência
O PT de Dirceu que Dilma esconde
Chegam à ANAC tentáculos da corrupção da Casa Civil
Filho de Erenice comanda esquema de lobby no Planalto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: