DILMA, LULLA E PT SABIAM. E TODOS CONTINUAM SOLTOS NESSE BRASIL CORRUPÇÃO. TÔ ACHANDO QUE QUEM DEVE SER PRESO É O POVO QUE APOIA E VOTA NESSA GANG

OS DOIS SABIAM DE TUDO.

Segundo a Folha de São Paulo, Dilma Rousseff, chamou de “compra e venda de terreno na Lua” a negociação de um empréstimo bilionário do BNDES a um projeto de energia solar intermediado pelo filho de Erenice Guerra, que foi sua principal assessora e depois a sucedeu como ministra da Casa Civil -cargo que havia ocupado entre 2005 e abril deste ano. Dilma refutou envolvimento com o episódio, apesar de ser a titular da Casa Civil à época da negociação, tendo Erenice como secretária-executiva. “Onde está a prova de que eu esteja envolvida nesse caso? É importante no Brasil que a gente não perca a referência das conquistas da civilização. Tem de provar que você fez. Não você provar que não fez. Como eu estou envolvida nesse caso? Aliás, tomei conhecimento dele pelos jornais”, declarou Dilma. Por outro lado, o consultor que fez a denúncia apresentou cópias de emails onde denunciava para a Casa Civil a existência de um esquema de extorsão de dinheiro dentro do órgão. A Folha obteve cópias de dois e-mails, que ele alega ter enviado em 1º de fevereiro, endereçados a assessores e secretárias de Erenice. Na época, a ministra da Casa Civil era Dilma Rousseff (PT). Nos textos, o consultor reclamava da cobrança de dinheiro para que a empresa de energia EDRB recebesse um empréstimo no BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) e pedia que Erenice e Dilma fossem avisadas. Num e-mail, o consultor ameaçou revelar o pedido de dinheiro feito pela empresa Capital. Em outro e-mail, Quícoli escreve não ter “vínculos com bandidos”. Ele encerra, em tom de ameaça, com o pedido de que a mensagem fosse encaminhada ao comando da Casa Civil. “Se vocês não fizerem chegar [a mensagem], eu faço chegar”, escreveu.

Dilma Rousseff, pelo que declarou ontem, demonstrou profundo conhecimento sobre o projeto que estava sendo apresentado pela empresa vítima de extorsão pela Gang da Casa Civil. Se conhecia tão bem o projeto, estava ciente de que ele estava tramitando. Por que o projeto tramitou dentro da Casa Civil se a ministra considerava que ele era um “terreno na lua”? Por que a sua assessora direta, Erenice Guerra, recebeu os empresários dentro da Casa Civil? O que a Casa Civil tem a ver com isso? A reunião não deveria ter sido feita no BNDES? Ou no Ministério das Minas e Energia?Por qual motivo a Casa Civil deveria se envolver tão diretamente no projeto? Simples: para dar sustentação a um esquema de extorsão montado ali mesmo, na Casa Civil. Dilma sabia, é óbvio.

Coturno Noturno.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: