ECONOMIA

Mantega diz que “é difícil combater inflação e valorização do real ao mesmo tempo”

NÃO É!


Basta analisar e atacar cada problema separadamente

1 – Não é o real que está se valorizando. É o dólar que está desvalorizando devido ao excesso de moeda sem lastro em circulação;


2 – Não há inflação! O que há é aumento de preços forçados pelos agentes financeiros e divulgados pela mídia comprada, visando levar o governo a aumentar os juros da Selic e colocar um freio no desenvolvimento do país.

O dólar está se depreciando porque o governo norte-americano decidiu emitir dinheiro falso (sem lastro) para recomprar títulos da dívida pública que estão nas mãos dos norte-americanos, e colocar esse dinheiro em circulação visando reaquecer a economia interna. Mas os especuladores preferiram comprar títulos no Brasil. E que se dane o mundo!

RESULTADO:

Quanto mais dinheiro no mercado, mais gente consumindo, mais indústrias produzindo, mais trabalhador empregado (voltando ao mercado consumidor) e maior arrecadação de impostos.

PORTANTO, PARA DESVALORIZAR O REAL:

Basta o governo brasileiro emitir dinheiro (aqui há lastro) e recomprar títulos da dívida pública ao invés de elevar os juros para vender títulos que servem apenas para pagar os juros dos títulos vencidos e “henriquecer” o mercado.

É evidente que a moeda nacional vai se depreciar diante do dólar, do yuan, etc. tornando nossos produtos manufaturados mais competitivos.

Quanto ao aumento dos preços, induzido pelo estardalhaço da mídia a mando do “mercado” (sempre que se aproxima nova reunião do Copom), evidente que vai voltar ao normal, quando o “mercado” perceber que não está mais pautando o governo, e resolver arriscar como todo mundo arrisca.

Que se dane quem apostou no “mercado futuro”. Um jogo de cartas marcadas onde só o “banqueiro” conhece o resultado.
Tombini pode se transformar em herói
Agora é que é a hora do presidente do Banco Central assumir as rédeas da “autonomia operacional” e mandar baixar em meio ponto percentual a taxa Selic, só para dar um “aviso” ao mercado de que quem manda é ele.

Ao mesmo tempo (como só o BC pode fazer) mandar a Casa da Moeda emitir tantos reais quantos forem necessários para comprar os títulos que vencem este ano e os juros já previstos.

Com isso ele deixa o Tesouro com dinheiro suficiente para saldar compromissos do Orçamento e cuidar do desenvolvimento do país. Pode até se dar ao luxo de reduzir alguns impostos para incentivar a exportação.

M. Pacheco

Saiba mais: http://www.quemseomitepermite.blogger.com.br/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: