Câmara adia, pela segunda vez, abertura de processo para cassar Genoino

Mensalão

Deputados tentam ganhar tempo para acelerar a aposentadoria por invalidez do petista; Câmara aguarda um parecer paralelo de médicos ainda nesta semana

Marcela Mattos, de Brasília
José Genoino se entrega na sede da Polícia Federal, em São PauloJosé Genoino se entrega na sede da Polícia Federal, em São Paulo (Ivan Pacheco)

A Câmara dos Deputados adiou pela segunda vez a reunião para determinar a abertura do processo de perda de mandato do deputado licenciado José Genoino (PT-SP), que cumpre pena pela condenação no julgamento do mensalão. A reunião do comando da Casa estava agendada para esta quinta-feira, mas foi remarcada para a próxima terça. A manobra tem por objetivo acelerar a concessão da aposentadoria por invalidez do petista antes do início do processo de cassação. Nesta semana, assim que Genoino deixou o hospital e seguiu para a prisão domiciliar provisória na casa de sua filha, a Câmara enviou uma junta médica para avaliar seu estado de saúde e produzir um parecer paralelo ao que foi requisitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Inicialmente, o exame seria feito apenas em janeiro, prazo estipulado pelos próprios médicos que atendem os deputados. Mas, mesmo sem autorização do STF, os deputados anteciparam a visita. O laudo dos exames deve ser divulgado ainda nesta semana e não será confrontado com o parecer produzido por outra junta médica, a pedido do Supremo – que concluiu que o quadro de Genoino “não é grave” e não requer tratamento domiciliar.

Oficialmente, o argumento dos deputados para empurrar a reunião da Mesa Diretora para a próxima semana é que o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), quer a presença de todos os integrantes da cúpula, o que não seria possível no encontro desta quinta.

Na semana passada, aliados de Genoino já haviam postergado a decisão alegando que a documentação enviada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Casa sobre a prisão do parlamentar era inconsistente. Os problemas de saúde de Genoino também foram ressaltados.

Leia mais: Laudo conclui que Genoino não precisa de prisão domiciliar
Câmara atropela STF e faz perícia para aposentar Genoino

Na manhã desta quarta, antes de ser confirmado o adiamento do processo contra o mensaleiro, Alves negou qualquer tipo de manobra: “Não adianta qualquer tipo de manobra. Nem sei se há essa manobra, mas em algum momento vai ter essa decisão [abertura do processo de cassação]”.

Fonte: Veja/Notícias/Brasil

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: